quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Um livro

Fazia tempo que eu não lia um livro que me fazia rir de um jeito inusitado e leve. O narrador de O Apanhador no Campo de Centeio, de J. D. Salinger, é perspicaz, irônico, mal humorado, melancólico e ao mesmo tempo singelo. Tem muitos trechos que eu gostaria de guardar, como este:

"A maioria das pessoas, são todos malucos por carros. Ficam preocupados com um arranhãozinho neles, e estão sempre falando de quantos quilômetros fazem com um litro de gasolina e, mal acabam de comprar um carro novo, já estão pensando em trocar por outro mais novo ainda. Eu não gosto nem de carros velhos. Quer dizer, nem me interesso por eles. Eu preferia ter uma droga dum cavalo. Pelo menos cavalo é humano, poxa(...)"

4 comentários:

Flavia disse...

Ei, vc por aqui???

coisasdefrozina disse...

Que bom que vc apareceu!! Eu vivo entrando no seu Flickr mas não consigo deixar comentário... Continuo te espiando sempre, viu?!

Juliana Godin disse...

Olá, Fabiana!
Seu blog é uma delícia de ler! Já virei seguidora!
Abraços.
___________
http://extensaosaladeartes.blogspot.com/

coisasdefrozina disse...

Obrigada, Juliana! Seja bem-vinda!
Abraço.