quarta-feira, 28 de abril de 2010

sábado, 17 de abril de 2010

Filme bom nem sempre é filme que a gente gosta... Claro que tudo é uma questão de leitura particular, mas geralmente quando eu acho um filme bom eu gosto dele, quando acho ruim, não gosto dele. Mas assistir a um filme, achar ele bom e não gostar dele é raro pra mim... "Se Nada Mais Der Certo", de José Eduardo Belmonte, teve esse efeito diferente. Elenco de primeira, fotografia bonita, boa trilha, pitadas de ironia, sensibilidade. Mas não gostei. Ok. Não gostar é questão de gosto, não de qualidade do material. Não sei bem se não gostei do filme ou do discurso dos personagens, as eternas vítimas do sistema, os eternos gênios incompreendidos... Ó, dúvida cruel! Então, talvez eu tenha gostado do filme...

terça-feira, 13 de abril de 2010

Coisa fina

De vez em quando acontece... A gente chega na locadora pra pegar um DVD e olha a capinha com um pouco de receio, mesmo assim lê a sinopse. A sinopse diz que foi o maior fracasso da vida do cineasta...Francis Ford Coppola. Você não acredita e o marido lembra: "O Coppola fez muita M... também..." Você recua. Mas, detalhe, a sinopse avisa no fim que nem crítica nem público entenderam o filme (de 1982), talvez o melhor da carreira do diretor. Você resiste mais um pouco, desconfia, mas não resiste quando vê que a trilha é assinada pelo Tom Waits e que o filme tem no elenco a Nastassja Kinski (onde ela foi parar?) e o Raul Julia. "Então vamos levar, vai", concluem os dois de comum acordo.
Você começa a assistir a O Fundo do Coração com certa displicência, que vai sumindo pouco a pouco. A música não é apenas uma trilha, mas um comentário (em geral debochado) do que acontece ao casal protagonista, que está em crise e se separando. Quanse no fim do filme, a certa altura o cara tenta recuperar a mulher (que tinha saído de casa e estava saindo com outro). Ele reclama e diz que "esse cara chique não tem nada a ver com você". Ela retruca dizendo que o outro "ao menos canta pra mim". E ele diz: "Mas eu não sei cantar. Se eu soubesse, eu cantaria pra você!"
Maravilhoso, surpreendente o "maior fracasso da carreira de Francis Ford Coppola"...



quinta-feira, 8 de abril de 2010

terça-feira, 6 de abril de 2010

Infância

"Lá em cima do piano tem um copo de veneno, quem bebeu morreu, quem saiu fui eu!"
Não lembro como era a brincadeira, mas a música tá muito viva na minha mente hoje. Acordei com ela na cabeça...

segunda-feira, 5 de abril de 2010

"Trago dentro do meu coração, Como num cofre que se não pode fechar de cheio, Todos os lugares onde estive, Todos os portos a que cheguei, Todas as paisagens que vi através de janelas ou vigias, Ou de tombadilhos, sonhando, E tudo isso, que é tanto, é pouco para o que eu quero." Trecho de "Passagem das Horas", de Álvaro de Campos