domingo, 22 de junho de 2008

Pausa para o chá

Coitado deste blog... Tá mortinho mortinho (né, Fla?!). Mas acabo de ressuscitá-lo por uma boa causa: ontem vimos, em DVD, o filme (acho que é russo) O Pequeno Italiano, de Andrei Kravchuk (prazer, nunca tinha ouvido falar...), e terminei a sessão chorando como há muito tempo não acontecia. A história do russo de 6 anos que mora em um orfanato e está para ser adotado por um casal italiano poderia ser um clichê só. Mas a atuação segura do protagonista (foto), Kolya Spiridonov, salva o filme da pieguice. O menino, na iminência de ir morar com sua família postiça na Itália, sai em busca da mãe biológica numa verdadeira corrida de obstáculos que inclui aprender a ler e se defender sozinho dos "perigos da noite". Kolya é um show à parte: verdadeiro como poucos atores, natural (muitos atores de teatro deveriam fazer aulas com ele!) e, não posso deixar de dizer, foooooofo demais!!!
Da série "Filmes que olhamos na prateleira da locadora e não damos nada por ele". Ótima surpresa.

3 comentários:

flaviadamico disse...

que bom ler vc de novo! estarei sempre por aqui, viu?!

Mell Investimentos disse...

Adorei seu post!

Pessoal, essa eu tenho que recomendar, dois sites interessantíssimos: www.meus3desejos.com.br e www.videoflix.com.br.

Abs.

jmarcos disse...

Cabe a pergunta: pq aqui no Brasil não tem criança q trabalhe minimamente bem?!